sexta-feira, 15 de maio de 2015

Novo aquário de ciclídeos africanos do Lago Malawi



Montei um aquário de ciclídeos africanos do Lago Malawi, que situa-se na Africa Oriental. São os Mbunas ou traduzindo: Peixes das Rochas.
A fauna consiste em quatro metriaclima OB ou Zebra Borrado, cinco Labidochromis Yellow , um Pseudo. Saulosi e um Comedor de Algas Chinês.



Zebra Borrado


Lago Malawi é um dos maiores lagos do mundo. O lago tem 560 km de comprimento, 80 km de largura máxima e uma profundidade máxima de 700 m. O lago também é semelhante aos oceanos em que fortes ventos consistentes sazonais podem causar ressurgência de águas profundas, o que pode alterar a química, temperatura e disponibilidade de nutrientes. O lago é tão profundo que apenas a parte superior de um terço é oxigenado. Abaixo de cerca de 800 pés a água é anóxica. O pH do lago varia desde cerca de 7,8 até cerca de 8,5. A química da água também é única entre os corpos de água doce, lagos em que existem certos minerais e sais presentes na água.




Lago Malawi visto por Satélite




Os parâmetros do lago Malawi são:
PH - 7.6 à 8.5
GH (ou dureza total) - 4 à 6 dH
KH (ou dureza carbonatada) - 6 à 8

Tanques de ciclídeos africanos devem ter excelente filtração e circulação.

Dieta Alimentar: Em seu habitat original se alimentam do biofilme que cresce em grandes pedras pedras. São grandes extensões de alga e crustáceos que ocorrem no lago Malawi. Em um aquário, eles são comedores vorazes que vão aceitar quase todos os alimentos disponíveis. Você deve, portanto, alimentá-los com cuidado, certificando-se de incluir um pouco de spirulina, ao usar legumes, como ervilhas, acelga crua e pepino, como guloseimas e rações vegetarianas na forma de flocos ou pellets. Estes ciclídeos têm  intestino longo, deve-se evitar alimentos ricos em proteína animal, para evitar o Bloat(sindrome fatal que deixa o intestino inchado).Evitem dar muita ração Spirulina porque causa manchas pretas no corpo dos ciclideos africanos.
Devem de preferência ser mantido em aquários igual ou acima  de 200 litros. Geralmente, mbunas crescem até cerca de 10-13 cm, só raramente atingem 15 cm, que é o seu tamanho máximo. Algumas espécies, o macho muda de cor. Exemplo, o Pseudotropheus Saulosi quando jovens os machos e fêmeas, todos tem cor amarela alaranjada. Quando crescem e ficam adultos o macho muda de cor para azul com riscas verticais e barbatanas pretas. Isto é, o macho e a femea quando adultos apresentam uma coloração distinta ocorrendo o dimorfismo.
Mbunas devem ser mantidos em grande número, com uma proporção de um macho para várias fêmeas para cada espécie mantidas. Se mantidos em menor número, as agressões entre peixes vão ocorrer frequentemente. Ou seja, devem distribuir a porrada entre todos!

Reprodução: Os mbunas são polígamos. Um do sexo masculino deve ser mantido com várias fêmeas para se reproduzir. Talvez mais importante, esta precaução também ajuda a proteger as fêmeas durante o período de reprodução. Mais uma vez a ênfase deve recair sobre suficientes estruturas rochosas adequadas que proporcionem refúgios suficientes para elas, como o macho frequentemente é extremamente agressivos em suas tentativas de acasalamento. Isso se aplica a tanques de criação também. Normalmente, apenas um pequeno número de ovos, 10-60, são colocados.
A fêmea guarda na boca os ovos até que choquem, após 20-21 dias. Ela normalmente irá continuar a cuidar dos alevinos, alguns apenas por dias, outros por mais de 1-2 semanas. Deve-se começar a alimentar os filhotes com Spirulina em pó e outros alimentos e Artêmia recém-nascidos.

Não se sabe  porque peixes de águas muito alcalinas como lagos africanos orientais e mares são mais coloridos. Talvez tenha uma correlação com os minerais e sais contidos na água. Nos mares é também mimetismo com os corais(super coloridos).

Nenhum comentário:

Postar um comentário